Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."

De Negro Vestida – II

Deixe um comentário

Rotinas – II

Teve o Criador a excelente ideia de, quando criou o universo e as coisas que pôs nele, as ir logo nomeando a todas. Facilitada ficou a sua tarefa que assim podia lembrar-se do que já tinha criado pelo nome atribuído em vez de se ver forçado a uma longa paráfrase. Só por isso foi possível a Criação em seis dias. Caso contrário, teria o Criador pela frente, pelo menos, uma longa quinzena de trabalhos e canseiras. Admitamos, foi muito mais fácil em seu pensamento, de si para consigo, ter pensado o Criador Será que já criei os vales? Do que teria sido a formulação Será que já criei uma planura de terras que hei-de colocar entre as montanhas e as colinas por onde há-de passar um curso de água doce bordejado de laranjeiras e terras férteis porque ricas naquilo a que os humanos habitantes hão-de chamar, milénios mais tarde, azoto?
Ora, venhamos e convenhamos, excelente ideia teve o Criador quando, depois de criar, nomeou. Esta é uma árvore e chamar-se-á macieira e o seu fruto será a maçã. E assim como ia dizendo, ia fazendo. Ou o inverso. Sendo que, neste caso, a ordem pouco importa. Isto é um líquido gerador de vida, mitigador de sedes e correrá seu curso incolor e inodoro e chamar-se-á água. E daí em diante chamou maçãs às maçãs com as consequências que todos conhecemos e água à água com os benefícios que daí advieram.
Aconteceu, pois, que sendo nós, humanos, uma dessas criações, não fomos logo todos nomeados porque se descartou o criador da responsabilidade de regulação demográfica. Fez uns quantos de nós e deu-nos depois a capacidade de nos irmos acrescentando. Essa, e a de decidirmos do nosso destino. De livre arbítrio chamada. E sendo nós, humanos, à imagem do Criador criados, logo lhe apanhámos as virtudes que os defeitos, esses, são de nossa exclusiva responsabilidade. E uma delas foi a de sintetizar nomeando.

————————————————–

O Romance “De Negro Vestida” foi publicado, capítulo a capítulo, neste blogue, entre 26 de janeiro de 2010 e 22 de abril de 2011.

Agora que conhecerá outros voos, nomeadamente, a publicação em livro, deixamos aqui um excerto de cada capítulo e convidamos todos os amigos e leitores a adquirirem o livro.

Obrigado pela vossa dedicação.

Setembro de 2013

João Paulo Videira

————————————————–

Anúncios

Autor: mailsparaaminhairma

Desenho ilusões com palavras. Sinto com palavras. Expresso com palavras. Escrevo. Sempre. O resto, ou é amor, ou é a vida a consumir-me! Há tão poucas coisas que valem a pena um momento de vida. Há tão poucas coisas por que morrer. Algumas pessoas. Outras tantas paixões. Umas quantas ilusões. E a escrita. Sempre as palavras... jpvideira https://mailsparaaminhairma.wordpress.com

Este é um blogue de fruição do texto. De partilha. De crítica construtiva. Nessa linha tudo será aceite. A má disposição e a predisposição para destruir, por favor, deixe do lado de fora da porta.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s