Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."

De Negro Vestida – V

Deixe um comentário

 

Rotinas – V

Há uma expressão popular que, segundo dizem as línguas do mundo, tem origem na Grécia dos gregos mas que, na nossa modesta opinião, se pode perfeitamente aplicar a qualquer povo, nomeadamente, ao nosso. Diz o aforismo que o homem é a cabeça da família mas a mulher é o pescoço sendo que o pescoço vira a cabeça para onde quer. Tem esta expressão ecos e sínteses variadas pelo mundo fora ao longo da História da Humanidade. A mais comum e, por isso, a mais conhecida é aquela que dita que por trás de um grande homem está sempre uma grande mulher. Permitam-nos um reparo. Nem sempre a mulher está atrás. Muitas vezes tem estado à frente, acima e também ao lado. Menos referida esta última quiçá por ser a mais importante e menos vistosa. Estende-se o reparo a outra situação não abrangida pela expressão que vimos analisando. É que, muitas vezes, têm estado grandes mulheres atrás de homens que nunca chegam a ser grande coisa pois não almejaram ser tão homens quanto elas! Não fazendo, para não aborrecer a benevolência do leitor, desta humilde estória uma dissertação sobre a condição feminina, arriscamos, ainda, uma conclusão perfeitamente impressionista, casuística mesmo, mas não menos válida por isso. Trata-se, pois, de acreditarmos que a maioria destas mulheres, que estiveram sendo homens no corpo deles, é, ou foi, doméstica.

————————————————–

O Romance “De Negro Vestida” foi publicado, capítulo a capítulo, neste blogue, entre 26 de janeiro de 2010 e 22 de abril de 2011.

Agora que conhecerá outros voos, nomeadamente, a publicação em livro, deixamos aqui um excerto de cada capítulo e convidamos todos os amigos e leitores a adquirirem o livro.

Obrigado pela vossa dedicação.

Setembro de 2013

João Paulo Videira

————————————————–

Anúncios

Autor: mailsparaaminhairma

Desenho ilusões com palavras. Sinto com palavras. Expresso com palavras. Escrevo. Sempre. O resto, ou é amor, ou é a vida a consumir-me! Há tão poucas coisas que valem a pena um momento de vida. Há tão poucas coisas por que morrer. Algumas pessoas. Outras tantas paixões. Umas quantas ilusões. E a escrita. Sempre as palavras... jpvideira https://mailsparaaminhairma.wordpress.com

Este é um blogue de fruição do texto. De partilha. De crítica construtiva. Nessa linha tudo será aceite. A má disposição e a predisposição para destruir, por favor, deixe do lado de fora da porta.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s