Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."

De Negro Vestida – IX

Deixe um comentário

Rotinas – IX

Onde quer que entre, quando Gininha entra nalgum lado, a vida entra consigo. Uma pastelaria, um pronto-a-vestir, um restaurante, uma farmácia ou um salão de cabeleireiro são inundados pela cor que sempre a acompanha, pelo perfume que transporta, pela pose que exibe e pela voz que anuncia a sua presença e a marca. O parágrafo que agora redigimos está mal começado. Usámos o verbo entrar, três vezes repetido na mesma frase, contrariando ensinamentos antigos de um professor primário de voz grave e mão pesada, porque entrando estava Gininha na Pastelaria Avenida, no entanto, o efeito que esta pujante manifestação de vida causa faz-se sentir, a bem dizer, sempre que passa e passar deveria ter sido o verbo. E, ao fazê-lo, os homens levantam os olhos dos jornais de esplanada, viram a cabeça para trás contrariando o sentido da caminhada que levam, dão toques de cotovelo, abrem janelas de automóveis e contemplam a pose e a pompa, o espectáculo de luz e cor, a energia de vida que é ver Gininha passando, estando ou entrando numa pastelaria como agora faz. Tem um espírito independente e livre, tem uma atitude ousada e um comportamento vistoso e, ao contrário do que temos visto neste mundo em que viemos passar uma vida, Gininha não é assim porque coloque uma qualquer máscara ou accione um qualquer mecanismo de defesa. É assim genuinamente sendo assim. Extrovertida nas palavras, no olhar, no vestir e, claro, no andar com que se transporta pelas ruas.

————————————————–

O Romance “De Negro Vestida” foi publicado, capítulo a capítulo, neste blogue, entre 26 de janeiro de 2010 e 22 de abril de 2011.

Agora que conhecerá outros voos, nomeadamente, a publicação em livro, deixamos aqui um excerto de cada capítulo e convidamos todos os amigos e leitores a adquirirem o livro.

Obrigado pela vossa dedicação.

Setembro de 2013

João Paulo Videira

————————————————–

Anúncios

Autor: mailsparaaminhairma

Desenho ilusões com palavras. Sinto com palavras. Expresso com palavras. Escrevo. Sempre. O resto, ou é amor, ou é a vida a consumir-me! Há tão poucas coisas que valem a pena um momento de vida. Há tão poucas coisas por que morrer. Algumas pessoas. Outras tantas paixões. Umas quantas ilusões. E a escrita. Sempre as palavras... jpvideira https://mailsparaaminhairma.wordpress.com

Este é um blogue de fruição do texto. De partilha. De crítica construtiva. Nessa linha tudo será aceite. A má disposição e a predisposição para destruir, por favor, deixe do lado de fora da porta.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s