Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."

"Com Amor," – Documento 34

Deixe um comentário

Cara Verónica,

Um homem na minha idade já viu muitas coisas acontecerem, já percebeu o curso da vida, onde pode deter-se e onde precisa ser determinado e avançar.

Não tenho tempo a perder. Não temos tempo a perder. Vi em si elegância. Viu em mim gentileza. Pois é com elegância que lhe peço juntemos as nossas vontades, conversemos, estejamos um com o outro.

Posso visitá-la?

Por favor, não me diga que não. Se tiver de o fazer, faça-o olhos nos olhos. Peço-lhe que saltemos as tecnologias e nos encontremos frente a frente, sintamos a presença um do outro, ouçamos a conversa das palavras, mas também a dos olhares… das presenças.

Posso visitá-la?

Com respeito,
Eduardo Luís.

Anúncios

Autor: mailsparaaminhairma

Desenho ilusões com palavras. Sinto com palavras. Expresso com palavras. Escrevo. Sempre. O resto, ou é amor, ou é a vida a consumir-me! Há tão poucas coisas que valem a pena um momento de vida. Há tão poucas coisas por que morrer. Algumas pessoas. Outras tantas paixões. Umas quantas ilusões. E a escrita. Sempre as palavras... jpvideira https://mailsparaaminhairma.wordpress.com

Este é um blogue de fruição do texto. De partilha. De crítica construtiva. Nessa linha tudo será aceite. A má disposição e a predisposição para destruir, por favor, deixe do lado de fora da porta.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s