Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."

"Com Amor," – Documento 78

Deixe um comentário

Oi Tânia,

Já liguei à Micaela. Eu levo a caipirinha e a máquina de picar o gelo. Claro que passo a buscar-te. Eu tolero bem o álcool. Em última análise, bebíamos uns cafés antes de sair. Nós não combinámos nada, mas penso que não haverá qualquer problema se trouxeres o Zé Pedro contigo.

Quanto aos teus anjos e demónios, paraísos e infernos, fica à vontade para falares disso quando quiseres. Como te disse, só estranhei estares “contra tudo” no outro dia porque não costumas ser assim. Nem assim, nem tão tensa. Tu és o nosso oásis de tranquilidade e de calma perante as situações e nesse dia reagias letal e tensa a qualquer coisa que te contrariasse. Mas depois notou-se que acalmaste.

Desabafa miúda…
Se quiseres, claro! 🙂

Rui

Anúncios

Autor: mailsparaaminhairma

Desenho ilusões com palavras. Sinto com palavras. Expresso com palavras. Escrevo. Sempre. O resto, ou é amor, ou é a vida a consumir-me! Há tão poucas coisas que valem a pena um momento de vida. Há tão poucas coisas por que morrer. Algumas pessoas. Outras tantas paixões. Umas quantas ilusões. E a escrita. Sempre as palavras... jpvideira https://mailsparaaminhairma.wordpress.com

Este é um blogue de fruição do texto. De partilha. De crítica construtiva. Nessa linha tudo será aceite. A má disposição e a predisposição para destruir, por favor, deixe do lado de fora da porta.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s