Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."

O Clã do Comboio – Algazarra Total

Deixe um comentário

Algazarra Total

O Regional anda a revelar-se fantástico. É um autêntico viveiro de histórias. Além de ser mais concorrido, é, sobretudo no regresso, ao final da tarde, muitíssimo ruidoso.

Um dia destes, julguei que estava num manicómio. Foi a algazarra total. À minha frente-direita, uma velhota com a testa toda cosida a queixar-se da queda e do hospital e dos sapatos e da velhice. À minha frente-frente, uma velhota silenciosa que não parecia daquele comboio. Tinha um pequeno saco de viagem aos pés. À minha frente-esquerda, dois tipos a falar de futebol. Ao meu lado esquerdo uma moça toda jeitosa com um ar compenetrado. Atrás de mim, uns tipos a falar de política. Mais à frente umas mulheres a vender acessórios. Eram pulseiras, colares, etc… Em pé, uma carrada de jovens a falar da escola e do Intercidades. Num curto espaço de tempo vários telemóveis tocaram. As pessoas atenderam e falaram alto. De repente, o telefone da rapariga com ar compenetrado tocou e parecia uma filarmónica, ela atendeu e começou a falar muito entusiasmada, aos gritos ao telefone, com a carruagem toda a ouvir a conversa. Umas pessoas mudaram de lugar e as que se sentaram no lugar delas, ao pé de mim, começaram a falar do trabalho e a rir-se muito alto. E a do telefone falava cada vez mais e mais alto. E foi então que fiz um juízo de valor precipitado e Deus Nosso Senhor, que tudo vê e sabe, castigou-me de imediato. Pensei, Tirando eu e a velhota silenciosa, isto vai aqui uma algazarra quase total. Esta malta fala, ri, grita, e só nós dois é que nos portamos bem. Ainda não tinha acabado de pensar isto e o meu telefone começa a tocar, parecia que o queriam matar. Atendi. Mas o efeito do toque do meu telefone ainda não tinha terminado e fez-se sentir. Dentro do saco de viagem que a velhota silenciosa levava aos pés começa um cão a ladrar muito alto e muito esganiçado. A carruagem desaba a rir e as pessoas a comentar. Eu acho que o cão queria atender o meu telefone. O bicho lá se calou. Eu também. A velhota também. Os outros todos, incluindo a esganiçada ao telefone, redobraram esforços para fazer a algazarra… total!

jpv

Anúncios

Autor: mailsparaaminhairma

Desenho ilusões com palavras. Sinto com palavras. Expresso com palavras. Escrevo. Sempre. O resto, ou é amor, ou é a vida a consumir-me! Há tão poucas coisas que valem a pena um momento de vida. Há tão poucas coisas por que morrer. Algumas pessoas. Outras tantas paixões. Umas quantas ilusões. E a escrita. Sempre as palavras... jpvideira https://mailsparaaminhairma.wordpress.com

Este é um blogue de fruição do texto. De partilha. De crítica construtiva. Nessa linha tudo será aceite. A má disposição e a predisposição para destruir, por favor, deixe do lado de fora da porta.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s