Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."


Deixe um comentário

Leituras

tres-homens-num-barco

Uma amiga do coração perguntou-me recentemente o que andava a ler. Não podia ser mais honesto. Falei-lhe do livro que me tem devorado os minutos dos últimos serões. “Três Homens num Barco” de Jerome K. Jerome é um texto divertidíssimo, capaz de animar qualquer espírito e é, sobretudo, uma esplêndida sátira social. O autor é também o narrador e uma das personagens centrais da ação: uma viagem de barco empreendida por três amigos burgueses que, fartos de fazer nada, decidem ir fazer um pouco mais de nada para o Tamisa dentro de um barco…

Se puderem, depois de terminarem “A Paixão de Madalena”, comprem este, peçam emprestado, façam como quiserem, mas não deixem de ler!

jpv

Anúncios


Deixe um comentário

“A Paixão de Madalena” chega a Maputo.

Alô Maputo!
 
Na próxima quarta feira, 16 de novembro de 2016, pelas 16:30h, no auditório Carlos Paredes da Escola Portuguesa de Moçambique, realizar-se-á uma sessão de apresentação do romance “A Paixão de Madalena”.
 
A Olga Horacio Pires amavelmente aceitou o convite para apresentar o romance. Obrigado Olguinha!
 
Estão todos convidados! Claro!

a-paixao-de-madalena-cartaz-maputo


2 comentários

“A Paixão de Madalena” apresenta-se no Porto

ConviteAPaixaoDeMadalena-Porto

Caros Amigos e Leitores,
 
É já amanhã, no Porto, pelas 15h, na Casa de Allen, rua António Cardoso, nº175, a apresentação de “A Paixão de Madalena”.
 
Quisemos dar uma oportunidade aos amigos do norte do país de poderem adquirir a obra em primeiríssima mão.
 
Contamos convosco!
 
Uma cordial saudação,
 
João Paulo Videira


1 Comentário

A Paixão de Madalena: Um Romance, Duas Apresentações

Em Lisboa, a 20 de dezembro de 2015, pelas 15h, no Clube Literário da Chiado Editora, Av. da Liberdade, nº 188, Galeria Comercial Tivoli Forum.
https://www.facebook.com/events/527307534102570/

—————————

No Porto, a 9 de janeiro de 2016, pelas 15h, na Casa de Allen, Rua António Cardoso, nº175.
https://www.facebook.com/events/1538142943162965/


Deixe um comentário

A Paixão de Madalena Também no Porto

Caros Amigos e Leitores,

Para aqueles que não puderem estar na apresentação de “A Paixão de Madalena”, já no próximo domingo, 20 de dezembro, pelas 15 no Clube Literário da Chiado Editora, teremos muito prazer gosto em recebê-los na Casa De Allen, no Porto, dia 9 de janeiro pelas 15h.

Eis o cartaz e o convite do evento.

João Paulo Videira

CartazAPaixãoDeMadalena-Porto ConviteAPaixaoDeMadalena-Porto


2 comentários

A Paixão de Madalena – Capítulos 33, 34 e 35 (Excertos)

dbf0d-capa-apm-2

Esta publicação apresenta excertos dos capítulos 33, 34 e 35 do Romance “A Paixão de Madalena” que publicaremos em breve. Estes são os três últimos capítulos do livro. Até breve.

A PAIXÃO DE MADALENA
LIVRO V – FIAT LUX

33. Patrocínio Paixão fora sempre uma alma boa e na sua mente os factos, os problemas e as situações eram processados um de cada vez na sequência que entendesse ser a mais lógica. E assim se percebe que, quando fez amor com Maria de Jesus, estava só amando a mulher da sua vida, não estava traindo seu irmão porque não seria capaz dessa maldade. E por isso quis conversar com ele depois, e por isso sofreu a sua violência sem queixar-se e depois o seu desdém e a sua distância. Patrocínio Paixão acredita que todas as pessoas são boas, em particular, Manuel Paixão que lhe ensinou a ir aos ninhos, a armar costilos, a pescar à bóia e ao fundo, a andar de bicicleta e de mota e, indo mais longe no tempo, lembra-se, até, de ter sido ele quem lhe ensinou a dar um laço nos atacadores.

34. Mariana e Jacob não nasceram irmãos, mas foram criados como irmãos, foram amados como irmãos e cresceram como irmãos. Não se estranhou, por isso, que, quando veio a ser mãe, Mariana tivesse escolhido Jacob para padrinho de batismo da bebé a que chamara Dulce Felício. O apelido era do pai e o nome fora escolhido porque aprendera na escola que Dulce vinha do latim e queria dizer doce. Ora, Mariana queria a filha com a doçura de caráter do irmão, Jacob, agora seu padrinho.

35. É isto um jardim. Ouve-se o zumbido das cigarras sob o calor de julho e a água correndo em carreiros por entre as árvores que dão a sombra onde ela se senta. Criara o hábito de contar-lhe histórias no jardim. Fadas, princesas, príncipes a cavalo, reis autoritários e o amor que tudo vence. Há pouco, a doce menina, Dulce chamada, chegou-se ao pé dela e pediu:

– Vovó, contas-me uma história?
– Claro, minha querida. Pequena ou grande?

———————————- jpv ———————————-
[O presente texto constitui um excerto dos Capítulos 33, 34 e 35 de “A Paixão de Madalena” a publicar em breve em livro. Boas leituras!]


1 Comentário

A Paixão de Madalena – Capítulo 32 (Excerto)

dbf0d-capa-apm-2

O presente texto constitui um excerto do capítulo 32 do Romance “A Paixão de Madalena” que publicaremos em breve.

 A PAIXÃO DE MADALENA

LIVRO V – FIAT LUX

32. Albertina foi mãe duas vezes. E duas vezes teve as alegrias de ser mãe e duas vezes as tristezas da maternidade. Tentou ser livre e educar na liberdade. Para a liberdade. Conseguiu, pode dizer-se, mas a liberdade tem o vicioso costume de fazer-se pagar. Caro. Educou no amor e para o amor e trouxe-lhe isso fartura de afetos, de alegrias e de desilusões e tristezas. Fez sempre aquilo em que acreditou e foi livre sempre que a vida a deixou.

———————————- jpv ———————————-
[O presente texto constitui um excerto do Capítulo 32 de “A Paixão de Madalena” a publicar em breve em livro. Boas leituras!]


1 Comentário

A Paixão de Madalena – Capítulo 31 (Excerto)

dbf0d-capa-apm-2

O presente texto constitui um excerto do capítulo 31 do Romance “A Paixão de Madalena” que publicaremos em breve.

A PAIXÃO DE MADALENA
LIVRO V – FIAT LUX

31. Maria de Jesus sofreu sempre. Até com o regresso da filha. A solidão e o desespero foram suas principais maleitas. Tivera um momento de felicidade com Patrocínio. Um momento de entrega livre e apaixonada e sacrificara toda a sua vida por esse momento. No início, logo após a partida de Albertina com as meninas, Manuel Paixão fora muito rigoroso. Fechou-a em casa, não permitia que saísse, exceto um domingo por mês para se ir confessar pela manhã e depois assistir à missa. Ele próprio se encarregava de a insultar e de a maldizer em público durante a semana e depois, ao fim de semana, quando ela saía vestida de negro, de luto por si mesma e pela vida que lhe coubera em sortes, com um imenso véu a cobrir-lhe o rosto, tinha de ouvir os comentários despudorados que o marido incentivara ao longo da semana.

———————————- jpv ———————————-
[O presente texto constitui um excerto do Capítulo 31 de “A Paixão de Madalena” a publicar em breve em livro. Boas leituras!]

 


Deixe um comentário

A Paixão de Madalena – Capítulo 30 (Excerto)

dbf0d-capa-apm-2

O presente texto constitui um excerto do capítulo 30 do Romance “A Paixão de Madalena” que publicaremos em breve.

A PAIXÃO DE MADALENA
LIVRO V – FIAT LUX

30. Marcelle e Mark tornaram-se presenças distantes, os seus contactos eram escritos, por e-mail. Não se escreviam com frequência, em pequenas mensagens, a contar episódios da sua vida, como correra isto ou aquilo. Escreviam-se pouco, três ou quatro vezes por ano, mas quando o faziam, eram longas missivas carregadas de ilusões, de desilusões, de aventuras amorosas, de desventuras, de projetos profissionais, de emoções e saudades. Continuaram a comunicar-se como se estivessem juntos de quando em vez e continuaram até a fazer planos para coisas que haveriam de fazer quando estivessem uns com os outros, mas a verdade é que não se viam desde Joanesburgo. Marcelle entusiasmou-se com a separação de Madalena e Pablo Sentido, disse que a visitaria na aldeia. Precisava vê-la, estar com ela, a viagem do Canadá a Portugal seria baixo preço a pagar por estarem juntas. E veio mesmo. E esteve uma semana com Madalena. O suficiente para a amar com volúpia e desejo redobrado e o suficiente para aperceber-se de que, naquela fase, não havia espaço para si na vida de Madalena.

———————————- jpv ———————————-
[O presente texto constitui um excerto do Capítulo 30 de “A Paixão de Madalena” a publicar em breve em livro. Boas leituras!]


Deixe um comentário

A Paixão de Madalena – Capítulo 29 (Excerto)

dbf0d-capa-apm-2

O presente texto constitui um excerto do capítulo 29 do Romance “A Paixão de Madalena” que publicaremos em breve.

A PAIXÃO DE MADALENA
LIVRO V – FIAT LUX

29. Manuel Paixão baixou ao hospital em situação de emergência e risco de vida. O homem secara todo o terreno dos afetos à sua volta e era, por isso, uma criatura isolada e só. O pai, Toino Madeireiro, falecera debaixo de um trator que se virara quando ele andava a lavrar terrenos e deixou a Manuel o negócio das madeiras. Era tudo o que tinha. O negócio. A mãe morrera velhinha e entrevada a balbuciar umas palavras que ninguém entendia, a não ser Maria de Jesus, e que diziam qualquer coisa como Faz as pazes com o teu irmão.

———————————- jpv ———————————-
[O presente texto constitui um excerto do Capítulo 29 de “A Paixão de Madalena” a publicar em breve em livro. Boas leituras!]