Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."

Mails para a minha Irmã

62bea-mana-e-manoMails para a minha Irmã

Trata-se do conjunto de textos que deu origem ao blogue “Mails para a minha Irmã”. Os textos foram primeiramente publicados no jornal “O Entroncamento” e quando o jornal fechou, o blogue MPMI foi criado com o mesmo título genérico das crónicas e a intenção era, unicamente, republicar as crónicas. Nada mais. Hoje, é um blogue com um acervo de textos muito significativo, efetivamente, estão em MPMI milhares de textos, sendo que um deles, o romance “De Negro Vestida, foi mesmo publicado em livro.

Receba as Flores que lhe Dou

A noite mais longa

O Culto e o oculto

O acordar de Domingo

De pequenino…

Parabéns Mana!

Dia de Todos os Santos

E quem liga o acordo ortográfico ao “Productor”?

Por muitos a zero!

O que é a felicidade?

O trilema do mano da outra Teresa

Saramago não está senil. Não o desculpem dessa forma.

Uma Singela Sondagem

“Carta para o meu mano”

A Nova Era de “Mails para a minha Irmã”

As páginas do fim…

A crise…

Os anjinhos todos…

Sondagem: Demasiado tempo na escola?

Camisa branca, gravata preta

Um homem mais perto de Deus

Não há não tenho tempo

Amor em mangas de camisa

O prémio da Gigi

O convite

Doze Passas

Falta de Originalidade Recomendável

A Dissolução da Assembleia e a Demissão do Ministro

Um homem no mundo

A Joana e a Carmo são

A professora Cilita

Não sou um construtor desta modernidade

O Feliz dia cinzento!

Educar

Mãe

O Futuro do Passado

Quanto vale um par de cornos?

Impunidade

O ritmo das coisas

Dar as Mãos

A Razão

O Carro dos Bombeiros

Oh Toneca, visto o topázio?

A Espera

O Suporte

Mimi

O Mundo Depois de Harry Potter

As Chamas da Impunidade

Férias para Sempre, outra vez

Férias para Sempre

A palavra dada

Bons Malandros

A mercearia do senhor Luís!

Três à mesa

A Janela

A propósito do post “Only You”

A senhora Deolinda

A grande insolência

Deixa-te estar, Mariana!

Levanta-te e anda!

Only You

Onde está Ifigénia?

Mais luzes, menos Natal

O boné

Futebol sem bola

O pecado de António Banderas

As cores do galo negro

Os itinerários das cãs!

O meu ET

Este é um blogue de fruição do texto. De partilha. De crítica construtiva. Nessa linha tudo será aceite. A má disposição e a predisposição para destruir, por favor, deixe do lado de fora da porta.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s