Mails para a minha Irmã

"Era uma vez um jovem vigoroso, com a alma espantada todos os dias com cada dia."


Deixe um comentário

Acordar Ausente

toque

Acordar a teu lado
E beijar a tua face.
Olhar o teu sono,
Esperar que o momento não passe.
Acordar o veludo da tua pele,
Ajeitar-te os cabelos em desalinho.
Amar-te a noite toda
E acordar sozinho.
Esperar pela manhã
Para ver-te sorrir
Irradiando encanto e deferência.
Sentir os lençóis frios
E não perceber
A crueldade desta ciência.

Não é a tua distância que me dói.
É a tua ausência.
Não é o silêncio que me corrói,
É a certeza de não estares aqui,
Onde te quero
E desejo,
Onde possa tocar
O que sinto e vejo
E onde sejas minha
Para sempre.
Nenhum corpo
É um corpo
Se não estiver presente.

Vem de mansinho…
Vem devagarinho…
Saciar minha fome
De ti.
Vem deixar-me ajoelhar
E tomar para mim
Teu seio
E teu sexo.
Inaugura teu corpo
No meu
E desenha a carícia.
Rompe teu ímpeto em mim
Sem regras nem fronteiras.
E quando a noite se fizer longa
E teu cheiro de jasmim
Morar na minha pele,
Quando as aves acordarem
E derem vivas ao dia,
Encosta teu corpo ao meu
E adormece.
Meus lábios saberão,
De novo,
Beijar a tua face.

jpv

Anúncios


2 comentários

No manto escuro e brilhante

No manto escuro e brilhante

 

No manto escuro e brilhante
Situa-se um conjunto de afortunados
Quase nele encontra-se conforto e sossego

Naquele momento quando se desperta
Provoca um desejo de dar a volta
Sem a sua companhia
Nós não teríamos fantasia

Minutos, segundos ou mesmo horas
Perde-se naqueles breves momentos
Momentos trágicos e loucos
Que nos assombram para a vida

Sem eles a nossa vida estaria incompleta
Porque sem aquelas memórias e desejos
Nós seriámos humanos inférteis
Sem nada para ansiar ou sem nada para desejar…

Nádia Pinto
13 anos